Embora a conformidade seja um aspecto importante dos serviços de auditoria do LRQA, nossa metodologia exclusiva transforma a auditoria em uma ferramenta de gestão eficiente para melhorar e proteger o desempenho. Ao entender o que realmente importa para a sua organização e partes interessadas, ajudamos a melhorar, ao mesmo tempo, o seu sistema de gestão e o seu negócio.

Nossa abordagem permite que a auditoria seja adaptada de acordo com a qualidade da gestão e da redução dos riscos operacionais em todos os aspectos (por exemplo: qualidade, ambiente ou saúde e segurança) pelo seu sistema e, ao mesmo tempo, garante a conformidade com todos os requisitos da norma ou esquema escolhido.

"A abordagem do LRQA ajudou a DB Schenker Malásia a garantir que continuaremos a fortalecer ainda mais a segurança da cadeia de fornecimento, protegendo os interesses da empresa e elevando a confiança dos clientes ao fazer negócios conosco."

Wolfgang Laabs, Diretor Executivo, DB Schenker Logistics, Malásia

A metodologia exclusiva de auditoria do LRQA se baseia em três pilares — metodologia baseada em risco, inspeção temática e melhoria contínua — que agregam valor à auditoria e certificação tradicionais.

Avaliamos o seu sistema de gestão, aplicando o gap analysis quando for adequado, para garantir que preencha os requisitos de uma norma, esquema ou conjunto de critérios de auditoria. Para garantir que você aproveite ao máximo a sua auditoria, visitamos a sua empresa duas vezes antes de recomendar a aprovação/certificação.

Nuestro proceso de auditoria consta de tres etapas:

Fase 1: Averiguação dos fatos

Antes de fazer a sua auditoria, precisamos verificar se você está preparado. Fazemos isso na nossa primeira visita. Normalmente, realizamos a visita da fase 1 in company.

Realização da Fase 1 - Visita

Durante a visita, iremos:

  • avaliar o local e as condições específicas da sua organização.
  • conversar com membros da sua organização para ver se você está preparado para a segunda visita.
  • verificar se você entende os requisitos da norma e qual é o progresso em relação ao seu cumprimento. 
  • reunir informações sobre o escopo do seu sistema de gestão, os processos e locais da sua organização e os aspectos legais, de regulamentação e conformidade relacionados. Podem incluir, por exemplo, os aspectos ambientais ou jurídicos de operação da sua organização e os riscos associados a eles. 
  • definir os detalhes da segunda visita e como alocar os recursos do LRQA a ela.
  • procurar entender o seu sistema de gestão e suas operações, para saber o que devemos focar no planejamento da segunda visita. 
  • verificar se a sua organização está planejando e realizando auditorias internas e uma análise crítica pela direção. 
  • verificar se o nível de implementação do sistema de gestão é alto o suficiente para a realização da visita da fase 2.

Elaboração de relatórios

Os resultados dessa visita serão documentados e comunicados antes da saída da equipe de auditoria. Informaremos caso existam áreas preocupantes que podem ser classificadas como não-conformidade durante a auditoria da fase 2. O intervalo entre as duas visitas dependerá do tempo que acreditamos que será necessário para resolver as áreas preocupantes detectadas na primeira visita.

Fase 2: A auditoria

Agora, você está preparado para a auditoria inicial. E esta visita ocorrerá in company. A finalidade é avaliar a implementação e a efetividade de seu sistema de gestão.

Reuniremos evidências de que o sistema de gestão cumpre a norma e outros requisitos de certificação. 

Realização da Fase 2 - A Visita, Auditoria Inicial 

Durante essa visita, a equipe de auditoria avaliará exemplos suficientes das atividades da sua organização para possibilitar a tomada de decisões sobre a implementação e efetividade do sistema de gestão. Entrevistaremos a equipe, incluindo a alta direção e o pessoal operacional, para garantir que o sistema esteja implementado e entendido em toda a organização.

A equipe de auditoria analisará todas as informações e evidências reunidas durante as duas visitas para decidir se todos os requisitos de certificação foram atendidos e se há não-conformidades. A equipe pode propor oportunidades de melhoria com base em sua experiência.

Analisaremos o seu sistema de gestão para tratar, pelo menos, dos seguintes pontos: 

  • informações e evidências sobre conformidade com todos os requisitos da norma
  • monitoramento do desempenho, medição, geração de relatórios e revisão em relação aos principais objetivos de desempenho e metas
  • seu sistema de gestão e desempenho em relação à conformidade jurídica
  • controle operacional
  • auditoria interna e análise crítica pela direção
  • responsabilidade da gestão em relação às políticas da organização
  • vínculos entre os requisitos da(s) norma(s), política, objetivos e metas de desempenho, requisitos jurídicos aplicáveis, responsabilidades, competência dos funcionários, operações, procedimentos, dados de desempenho e resultados da auditoria interna.

Elaboração de relatórios

Ao concluir a visita da Fase 2, a equipe de auditoria apontará as constatações no relatório da visita. Esse relatório descreverá os resultados da auditoria e as áreas de melhoria e não-conformidades identificadas e acordadas. Normalmente, o relatório já estará em suas mãos antes que a equipe deixe o local.

Fase 3: Inspeção temática

Para garantir que o seu sistema de gestão continue sendo efetivo e para acompanhar o progresso realizado desde a última visita. As visitas ocorrem em intervalos regulares.

As visitas de inspeção visam a confirmar que o sistema de gestão aprovado continua:

  • recebendo manutenção
  • em operação
  • proporcionando melhorias contínuas.

Contato pré-visita

Para clientes que são…

a) Iniciantes na abordagem: o auditor falará da nova abordagem e da melhor forma de introduzi-la na sua empresa e acordará as providências para conversar com a gestão sênior na reunião de abertura.

b) Familiarizados com a abordagem: o auditor confirmará que o tema selecionado na visita anterior continua relevante e que as pessoas certas estarão disponíveis. Eles definirão modificações relacionadas ao tema conforme seja necessário.

Caso o objetivo da visita seja o planejamento da renovação do certificado, os auditores apresentarão os princípios da Análise, Pré-Visualização e Planejamento.

Diálogo com a direção sênior

O auditor...

  • Apresentará o que o LRQA fará de diferente nessa visita e por quê.
  • Definirá quais questões são importantes para o cliente e suas partes interessadas e selecionará o tema da visita.
  • Identificará onde os sistemas de gestão podem ser usados para promover a melhoria do desempenho em relação a essas questões.
  • Ouvirá seus pontos de vista sobre as questões relativas ao tema selecionado para essa visita e irá levá-los em conta na sua auditoria.
  • Discutirá os objetivos organizacionais futuros e identificará oportunidades para temas de visitas futuras.

O Plano da Visita

Com o tema aprovado para essa visita (ou para visitas futuras), o auditor identificará quais departamentos, controles de processos e sistemas estão relacionados ao tema e são passíveis de auditoria:

O tema + as pessoas, processos, controles e sistemas a serem auditados = O Plano da Visita

Flexibilidade do plano futuro - os planos para futuras visitas devem ser flexíveis. Caso as circunstâncias mudem — por exemplo: uma reclamação de um cliente importante ou uma violação do regulamento — o LRQA deve ser capaz de modificar o tema da visita ou introduzir um novo tema, para tratar de questões ligadas aos problemas atuais do cliente e/ou das partes interessadas.

Realização da visita

Ao realizar a visita, o auditor:

Auditará o tema em relação às áreas, conforme o planejado. É possível que o auditor deseje seguir rotas não identificadas no plano original, caso sejam significativas para o tema.

  • Usará a auditoria das áreas para confirmar que os controles do sistema estão instaurados e são usados de forma efetiva.
  • Determinará se você está usando o sistema de gestão para gerenciar e/ou melhorar as questões relacionadas ao tema identificado.
  • Relatará pontos fracos no sistema ou em sua efetividade e sugerirá possíveis melhorias.

Descrição da visita - O Relatório da Visita

O relatório da visita, que ficará com você após a mesma:

  • Conterá um resumo dos temas tratados com a direção sênior
  • Rastreará uma amostra de projetos de melhoria em longo prazo
  • Registrará as rotas seguidas e as evidências examinadas, juntamente com a avaliação e as conclusões
  • Registrará as constatações
  • Registrará a conclusão geral sobre a efetividade do sistema de gestão em relação ao tema e quanto ao cumprimento dos requisitos da norma de auditoria
  • Identificará temas e áreas para a próxima visita.
  • Enviará um feedback para a direção sênior

Na reunião de encerramento, o auditor:

  • Proporcionará uma visão geral de suas constatações e apresentará suas conclusões.
  • Destacará os pontos em que o sistema de gestão ajuda a tratar das questões relacionadas ao tema cuja melhoria ele está promovendo.
  • Descreverá os pontos fracos do sistema relacionados ao tema e explicará como esses pontos fracos podem prejudicar o seu negócio.